Importância de tosar seu Pet

Os animais de estimação estão cada vez mais próximos dos tutores, e fazem parte da família. Muitos vivem dentro de casa, o que levanta uma questão muito importante sobre a higiene dos bichinhos.



Tosar seu Pet não é apenas por estética, também influencia na higiene e saúde dos animais. Os pelos dos cachorros servem para a proteção da pele e contribuem para equilibrar a temperatura do corpo. O tipo de pelo vai variar de acordo com a raça do seu cão, que também interfere no crescimento e no tamanho da pelagem do animal. Sendo assim é importante prestar atenção para sempre tosá-los no momento certo.

A principal função da tosa é evitar a proliferação de fungos e bactérias na pelagem dos animais. Mas também faz grande diferença na higiene íntima do bicho, evitando que acumule sujeira e odores, o que interfere tanto na vida dos animais, quanto dos tutores que tem o contato próximo a eles. Esses fungos nos cães são mais comuns do que muitos imaginam e podem atingir outros animais e até seres humanos. Eles se alimentam de tecidos mortos, como pele e pelos. Os fungos em cães causam manchas na pele, queda dos pelos, caspa e descamação, o que facilita o diagnóstico, o tratamento também é simples mas o animal precisa ser levado ao veterinário e deve ficar em quarentena durante o tratamento.

A tosa deve ser realizada por profissionais, por ser feita com tesoura ou máquina, pode acabar machucando o cachorro se não for feita por alguém especializado. Por isso é importante levá-los a pet shops ou profissionais confiáveis. Além de garantir a segurança do seu cão e desempenhar a tosa sem tornar estressante para os bichos, o profissional da área consegue fazer uma avaliação da saúde da pele do seu animal, dessa forma se algo estiver fora do comum já o encaminha para um veterinário.

O tempo entre tosas vai variar de acordo com a raça, já que cada uma tem um crescimento distinto. Porém, em média, deve ser feita entre 45 dias a dois meses, lembrando que pode, e deve ser sempre feita, apenas uma tosa higiênica na região íntima e das patas.

A tosa geralmente é acompanhada do banho, que vai prevenir seu cão de algumas doenças quando feito no momento certo. Podendo afastá-los das pulgas e carrapatos, em excesso, o banho pode tirar a proteção natural da pele dos cachorros e deixá-los mais expostos à alergias e doenças de pele como alguns fungos. Além disso, o banho em excesso faz com que o animal produza mais sebo e terá mais cheiro do que se tomasse menos banho. O tempo necessário entre os banhos varia de acordo com o tamanho da pelagem; a cada 45 dias em cães de pelagem curta, e em média a cada 20 dias para cães mais peludos. Uma boa dica, se o animal estiver com o odor forte antes do intervalo do próximo banho, são alguns produtos como o “banho seco”. Produtos em que você realiza uma limpeza superficial e evita o banho antes do período certo, este método também é o indicado para filhotes.

Apesar dos bichinhos serem parte da família, não os confunda com seres humanos. Cachorros têm necessidades específicas e você precisa respeitá-las para o bem estar do seu Pet. Então se adeque para um vida confortável e feliz entre vocês.


Redação do Notícias Pet - Por Ruhan Mendes




Você pode encontrar profissionais capacitados para seu Pet acessando o www.meuguiapet.com




Receba nossas atualizações

© 2019 MeuGuiaPet LTDA