Já ouviu falar de FIV e FeLV? São dois vírus perigosos para os gatos, leiam, é muito importante.

Hoje o “Falando Sobre” vai abordar dois perigosos vírus que os gatos podem adquirir ao longo da vida. Você que é mãe ou pai de gato, provavelmente, já ouviu falar de FIV e FeLV.


A sigla FIV significa o vírus da imunodeficiência e FeLV o vírus da Leucemia Felina. Os felinos infectados por algum destes vírus ou ambos, acabam tendo o sistema imunológico comprometido e, por isso seu organismo fica exposto a muitas doenças secundárias e eles sofrem para combatê-las.


Na fase inicial da FIV, os felinos costumam ter febre, aumento dos gânglios linfáticos e ficam vulneráveis às infecções intestinais e cutâneas. Alguns gatos, com o sistema imunológico mais resistente, podem passar anos sem apresentar qualquer sinal da doença. Todavia, à medida que o gato vai envelhecendo, a sua imunidade fica mais frágil e infecções começam a surgir.


Os sintomas da FIV se apresentam em cinco fases, são elas: fase aguda: ocorre em poucas semanas após contrair o vírus; fase subclínica: em que o animal geralmente não apresenta sintomas; fase clínica: quando começam a aparecer os sinais de aumento dos gânglios linfáticos, febre, falta de apetite e perda de peso; fase crônica: em que aparecem as manifestações secundárias e alterações hematológicas; e fase terminal: desenvolvimento de doenças sistêmicas severas.


A FeLV, também debilita a imunidade dos gatos e propicia o surgimento de várias infecções secundárias, alterações hematológicas e até mesmo tumores. Ela é dividida em três categorias regressiva: quando o organismo consegue neutralizar o vírus; progressiva: quando não há uma resposta imune efetiva e os gatinhos apresentam sintomas e resultados de testes positivos; latência: quando o vírus permanece incrustado na medula óssea e começam a surgir anemias e neoplasias.


Quanto às formas de contágio desses vírus, importante esclarecer que se dá apenas entre os próprios gatinhos, o ser humano não contrai esses vírus. A FIV é transmitida pelo contato com saliva, mordidas e unhadas de gatos infectados. Já a transmissão da FeLV se dá por meio de secreções nasais e lacrimais, urina, fezes, leite e também da saliva de felinos infectos.


O diagnóstico da FIV e FeLV é feito por análise do histórico do animal, de exames físicos na consulta veterinária e exames de sangue para verificar a presença dos vírus na corrente sanguínea do felino. Quanto antes o tutor souber o diagnóstico, o tratamento será mais eficaz, obstando o surgimento de doenças secundárias.

O tratamento, para esses vírus, consiste em reforçar seu sistema imunológico, para evitar que os gatos contraíam outras doenças.


Se o exame do seu gatinho der positivo para qualquer um destes vírus, evite que ele tenha contato com felinos sadios para evitar a proliferação dessas doenças, e não se desespere! Mesmo que estes vírus não têm cura, eles não impedem que seu gatinho viva por muitos anos com qualidade de vida.


Como estes vírus não são transmitidos para nós, nada nos impede de dar muito amor e carinho para os FIV e FeLV positivos! JAMAIS ABANDONE!

Sempre leve seu gatinho ao veterinário e solicite exames para verificar sua saúde!

Redação do Notícias Pet


Você conhece o MeuGuiaPet? Encontre todos os profissionais para seu Pet em um só lugar, acesse: www.meuguiapet.com



Receba nossas atualizações

© 2019 MeuGuiaPet LTDA