O grave problema do abandono de `Pets´ idosos e defecientes



Existem cerca de 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos nos lares brasileiros, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Um número expressivo, que mostra a importância do desenvolvimento de políticas públicas que ajudem a controlar a reprodução dos pets, a proliferação de doenças e, também, a combater o abandono e os maus-tratos.

Dados da Organização Mundial de Saúde mostram que cerca de 10% desses animais terminam abandonados nas ruas brasileiras. Muitos deles são idosos ou possuem alguma deficiência. Em sua maioria, eles vivem por muito tempo com seus tutores, mas acabam abandonados quando precisam de atendimento veterinário ou cuidados permanentes com sua saúde.

O abandono e os maus-tratos já são considerados crimes, com pena de 3 meses a 1 ano de detenção e multa. E esta prática pode ter relação direta com a situação financeira dos tutores. Os valores cobrados em clínicas particulares acabam surpreendendo os donos dos pets, que na grande maioria dos casos não possuem uma situação financeira que permita destinar recursos para o atendimento, internação, procedimentos cirúrgicos e medicamentos para o tratamento.

Uma situação que caracteriza um gravíssimo caso de maus-tratos e que traz ainda mais prejuízos para a saúde física e mental dos bichinhos. Levantamento da revista Veja, mostra que somente na cidade de São Paulo, por exemplo, cerca de 500 animais são resgatados mensalmente por instituições de proteção e defesa animal. O que corresponde a 17 resgates por dia e 6 mil ao longo de todo o ano.

Neste cenário desafiador para as autoridades, especialistas e ativistas da causa animal, aparecem as Organizações Não Governamentais (ONG’s). Essas entidades, sem fins lucrativos, trabalham com a conscientização, o acolhimento de animais, a recuperação e estímulo à adoção de pets que, infelizmente, acabam desprezados por seus tutores por motivos não justificáveis.

Leis mais rígidas

Muitos municípios realizam a castração gratuita de animais em centros de zoonoses, a fim de reduzir a reprodução dos animais que podem, por ventura, viver em situação de rua. Esta ação se relaciona diretamente com o controle populacional de cães e gatos, uma vez que uma cadela pode ter de dois a oito filhotes em uma única gestação.

Para mostrar a importância da castração dos pets, vamos exemplificar com um casal de cães. Levando em consideração que uma cadela tenha duas crias ao ano, com a soma de seus filhotes e suas gerações é possível chegar ao alarmante número de 80 mil cães em 10 anos.

A elaboração de leis que inibam o abandono e os maus-tratos aos animais é essencial para eliminar este problema em sua causa. No entanto, a aplicação desta lei tem sido pouco efetiva em nosso país.

Um Projeto de Lei (PLS 470/2108) aprovado pelo Senado Federal torna mais dura às penas para o crime de maus-tratos a animais. Hoje, a pena prevista é de 3 meses a um ano de detenção, além de multa. Com o projeto, a pena agora será de 1 a 4 anos de detenção, com a possibilidade de multa mantida.

Abandono de animais idosos e deficientes

Na grande maioria das situações os donos tentam justificar o abandono com motivos que não abonam a gravidade por abandonar um bichinho que é totalmente dependente de nossos cuidados. Desculpas como falar que ir ao veterinário é um luxo, que o pet faz xixi em lugar errado, que ele está ficando perigoso, que ele não brinca mais e, até que, quando filhote era mais bonito são algumas das frases ditas por inúmeros tutores que cometem a irresponsabilidade de abandonar seus cães e gatos.

Nesta fase da vida, os pets precisam que seus donos correspondam todo o carinho que eles ofereceram ao longo de suas vidas. Muitos animais, infelizmente, apresentam dificuldades para recordar o local de fazer suas necessidades, ficam com a visão e audição comprometida, ficam com os dentes mais frágeis, possuem mais dificuldades para dormir e até andar.

E, em hipótese nenhuma, o abandono seria a melhor solução. Com esta prática, o proprietário do pet está apenas tentando se livrar do compromisso de cuidar do seu pet. Uma atitude que não resolve a situação, traz um risco ainda maior para a saúde do animal e, se comprovado, pode resultar na prática de um crime previsto em lei.

Como denunciar casos de maus-tratos animais?

O abandono de animais pode resultar em uma pena de 3 meses a 1 ano de reclusão, com multa. A denúncia de casos de maus-tratos pode ser feita pelo telefone de emergência da Polícia Militar (190) ou diretamente nas delegacias de Polícia Civil especializadas em investigação de crimes contra o meio ambiente, à fauna e aos animais de seu estado.

Realizar essa denúncia é muito importante para que esta prática seja combatida em nossa sociedade. Neste caso, é importante destacar também os maus-tratos cometidos contra cavalos, burros e outras espécies, como galos – que podem ser utilizados na prática de rinhas.

Onde adotar um cão ou gato?

As ONG’s ligadas à defesa animal são os melhores locais para adotar um cão ou gato. Ao visita-las você entenderá a gravidade do abandono de animais, poderá conhecer a importância do trabalho social desenvolvido por estas instituições e poderá fazer o bem escolhendo um pet para adoção responsável.

Muitas destas instituições promovem também feiras de adoção de animais, que acontecem em praças públicas, eventos e em estabelecimentos parceiros. Após receber os pets e realizar todo o tratamento veterinário necessário, eles são disponibilizados pelas ONG’s para que novos tutores possam adotá-los e oferecer carinho e amor aos novos integrantes de sua família.

O Meu Guia Pet é um parceiro da causa animal e para ajudar na propagação de uma guarda mais responsável para os pets, disponibilizamos uma área exclusiva para cadastro de cães perdidos, encontrados e, também, para adoção. Para divulgar um pet é bem rápido e simples. Basta realizar um cadastro prévio com alguns dados pessoais e depois fornecer as informações e fotos dos pets que serão divulgadas no maior portal de serviços pet do Brasil.




Receba nossas atualizações

© 2019 MeuGuiaPet LTDA